Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

TEXTO DE JOÃO MIRA

Texto de João Mira:

…deixe-mo-nos de combates de wrestling entre canhotos e endireitas...
...e pensemos em encetar um caminho…
…que nos leve onde outros povos da nossa dimensão e continente, há muito...ou mais recentemente estão.
É preciso começar por resgatar os conceitos…ou os significados de palavras que sustentam a plena cidadania. Isto porque, há mentiras que são repetidas continuamente…para nos confundir…e nos levar a continuar a aceitar, o inaceitável.
DEMOCRACIA
...é Soberania Popular. É o governo do povo, pelo povo...e para o povo.
POLÍTICA
...é tudo o que diga respeito à organização da vida das pessoas em sociedade.
POLÍTICOS
...são todos aqueles que se interessam pela organização social da sua própria vida...e da daqueles que tem à sua responsabilidade.
ACTORES DE POLÍTICA GOVERNATIVA
...são todos aqueles que desenvolvem actividade de representação política, para fins governativos.
CIDADANIA
...é um conjunto de diferentes práticas sociais, que devem ser efectuadas a partir da condição de cidadão...ou, declaradamente, como candidato a cidadão, se as pessoas ainda se não tiverem elevado a essa primeira condição.
CIDADÃO
...é aquele que em liberdade de representação política e de participação política directa, tem acesso a procedimentos Democráticos...e pode por conseguinte, participar directa e vinculativamente, na tomada de decisões sobre todos os assuntos que digam respeito à organização da sua própria vida e a dos seus, em sociedade.
LIBERDADE DE REPRESENTAÇÃO POLÍTICA
...é uma das vertentes políticas da liberdade que consubstancia uma Democracia digna desse nome…e celebra-se através da possibilidade de as pessoas se poderem fazer representar politicamente, seja por partidos ou por candidaturas completamente independentes. A isto acresce a possibilidade de escolha do membro da lista em que se vota, dessa forma elegendo igualmente o cabeça de lista(círculos uninominais).
LIBERDADE DE PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DIRECTA
...é a mais importante vertente da liberdade em política, pois é através dela que se garante, que é do povo, a única autoridade verdadeiramente soberana...e por conseguinte a existência da própria Democracia. Celebra-se através da possibilidade, dos só então cidadãos, poderem antes de mais escolher o que é referendável...e decidir...sem ter de pedir autorização a ninguém...Seja o assunto de política interna ou externa.
É a liberdade de Representação Política…e sobretudo a liberdade de Participação Política Directa, que tornam a Liberdade de Expressão consequente. Se a liberdade de Expressão não for acompanhada das outras referidas vertentes políticas da liberdade, para pouco mais serve do que para criar a ilusão de que se vive em Democracia…como connosco acontece.
DITO ISTO
...não deixemos pois, a política, ou a nossa própria vida em sociedade, nas mãos de representantes e actores de política governativa...que não pudemos escolher em consciência...nem temos o poder de controlar ou penalizar...
Nem deixemos que nos chamem Cidadãos, ou que chamem Democracia... ao desgraçado sistema político que aqui nos conduziu...onde são os representantes políticos dos partidários, que têm autoridade sobre os seus representados e sobre todos os outros(a maioria) que estão impedidos de se fazer representar politicamente em liberdade e consciência, por não se reverem nem no espectro partidário, nem nesse modelo de representação política.
Mais grave e antidemocrático fica tudo isto, quando os mesmos partidos que impedem a liberdade de representação política, ao controlarem a convocação de referendos, impedem igualmente a livre e directa participação política. Em Democracia digna desse nome, são os representados em liberdade, consciência e directa e vinculativamente sempre que assim o entenderem, que têm autoridade sobre os que apenas devem ser representantes políticos…não o contrário.
Nas nossas regimentais e sistémicas circunstâncias políticas, chamarem-nos cidadãos...é o mesmo que nos tratarem previamente por um grau académico que ainda não conseguimos...e que de todo não querem que alcancemos.
Em Democracia digna desse nome...o povo escolhe e decide...ao parlamento e governo cumpre cumprir...não o contrário.
Não há cidadãos apolíticos, mas também os não há sem a possibilidade de celebração da liberdade em todas as suas muito objectivas vertentes políticas, que por crescente ordem de importância são, a liberdade de expressão, a de representação política e sobretudo a liberdade de participação política directa…nem obviamente há, Democracia sem cidadãos.
Costumo dizer que, saber que o que nos falta existe, ajuda muito. Tenhamos portanto a coragem de ser dignos....e recusemos continuar a legitimar com votos e/ou com a nossa participação política, tudo e todos que...em proveito próprio...nos reduzem como Povo.
…porque…em política, participar é legitimar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub