Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

TAPETE CINZENTO

Tapete cinzento.jpg

TAPETE CINZENTO


Olhei ao alto e sorri de contente,
Pois que, finalmente,
Tinha-se estendido o tapete
E não iria tardar a chuva,
Após um Verão tão diferente;
Os campos seriam alimentados,
Após irrigação tão demorada…
Era um voltar a ter esperança.
Em toda esta mudança,
É ver pássaros atrapalhados,
Com tal água bem mandada…
Se a terra, solta, a reclamava,
Melhor o infinito a enviava
E toda a natureza agradecia,
O que há tanto se pedia
E num frenesim delirante…
Seria um festejo de ora avante,
Nesta terra que encharcava.
... Tudo corre, minha gente,
Uns para trás, outros pra frente,
Sem guarda-chuva que aguente…
E além da vista alcançada,
Vai-se ouvindo a trovoada,
Em chuva a cântaros, entornada,
Num verdadeiro tudo, ou nada.
... Eu espreito da janela,
Este cenário de repente
E a mim não chegará ela!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D