Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

TANTAS HORAS E TARDIAS...

Tantas horas e tardias....jpg

TANTAS HORAS E TARDIAS...

Esqueço-me nas minhas horas,
Noctívagas, tardias e muitas,
Quantas delas em demoras
E em cheiro a revolta, de tão afoitas...
Penso em tudo e que deveria esquecer,
Mas não, pois em tal não me conformo,
Ficando para aqui a cismar, a remoer,
Razões pelo qual não durmo...
Penso neste pobre país, de desgovernantes,
Nau sem rumo, muito menos solução,
Apregoado por uma corja de feirantes
E não havendo quem lhes faça a castração...
Este povo navega, perdido de qualquer razão,
Tendo abutres, nas falésias e como farol,
Enquanto se afoga, em reboliças ondas de confusão
E só dando aos braços aquando de futebol...
De restante, ficam calados que nem ratos,
Estendendo a barriga ao Sol,
Indo a águas, de tão perfeitos patos,
Pois que nada mais conhecem de outro rol...
Os dias decorrem e de sempre iguais,
Mentes podres, malévolas, regam este pântano,
Enquanto esta pobre gente saltita, em vícios e rituais,
Afogados na trampa, mas sem procurar o cano...
E mergulham, crentes naquilo que lhes dizem,
Acreditando num jardim à beira-mar plantado,
Em cujo e só de palavreados confraternizem,
De tão estéril, pois de boas águas não é regado...
Pobre tom rubro e verde da esperança,
Amarelo e de outrora esfera armilar,
Sangue derramado, agora convertido em festança,
Que nem dos castelos, num futuro, se ouvirá falar...
Porém, de festas, viagens e contas de tamanha corrupção,
Desemprego, pobreza, mendigos pelas ruas desta nação,
Cuja miséria nos espera, sem qualquer opção,
Ao que os cordeiros se calam, sem a menor contestação...
Portanto, seitas partidárias farão sempre promessas,
Enquanto os seus dirigentes, tal gente do mais sério,
Tudo manobrando no escuro, por portas e travessas,
Nos venderão, entre sorrisos, um lugar no cemitério!...

Manuel Nunes Francisco ©®
      - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub