Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

FILHOS DE FANTASMAS

Gente de merda.jpg

FILHOS DE FANTASMAS

 

Somos filhos de fantasmas
E fantasmas não têm paz,
Deambulando pelas ruas,
Cada qual no que é capaz.
Somos armas, somos vítimas,
Somos o que mais quisermos,
Almas penadas, malditas
E presos no que fizermos...
Amordaçados nas acções
E naquilo que dissermos,
Se não procurarmos razões
Para a vida a que nascemos.
Presos ossos por arames
E cangalheiros por conta,
Aguentando vexames,
Olhados de pouca monta;
Somos almas que não contam
E nos tempos que advêm,
Pensamentos que estorvam,
Nas palavras que contêm...
Somos tudo e sendo nada,
Se nunca fizermos por tal,
... Triste rota malfadada,
Deste enfermo Portugal;
Passeantes mortos-vivos,
Bem estatelados e ao Sol,
Como o Diabo e sabidos,
Mas com penhoras no seu rol...
Amanhã é mais um dia
E não importa o que seja!...
Há que esquecer a azia!...
Que nos sirvam de bandeja!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D