Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

CANSADO, SIMPLESMENTE!

Cansado, simplesmente! (1).jpgCANSADO, SIMPLESMENTE!

Estou cansado!... Cansado desta sociedade hipócrita,
Por quanto comodismo em que se deleitam...
Tão cansado, que não me defino pela escrita,
No nojo que me metem, à pocilga a que se deitam!
Sinto-me, cada vez mais, sem quaisquer forças,
Que me levem a seguir em frente,
Curvado, neste peso, remoendo-me as norças
E num esforço para que não rebente!...
Sinto-me cansado, desiludido e sem protecção,
Neste mundo, podre e sem sentido,
Em que quantos se vangloriam, na putrefacção
E em que tudo e todos, são do mais corrompido.
Sinto-me maltratado, despojado por vala comum,
Como se um mero monte de carne e ossos,
Sem nada merecer e sequer valor algum
E em que os vencedores são vermes gloriosos...
Encontro-me espezinhado, posto à margem da estrada,
Cuspido, pontapeado pelas mais severas biqueiras,
Atacado por quantos reles e não valendo nada,
Mas que tão aplaudidos pelas mais incrédulas baboseiras.
Sinto-me, simplesmente, atraiçoado,
Por esta tão vil e vergonhosa sociedade,
Que segue em frente, no pior de um triste fado
E que teima em não entender a verdade!...
Sinto-me, a cada minuto que passa, insignificante,
Sozinho e questionando-me se não estarei errado,
Pelo que falsas palavras de um inteligente ignorante,
Valem quantas verdadeiras de quem mais acertado.
Sinto-me o carroceiro da mais servil carroça,
Seguindo em frente, enquanto os cães ladram,
Por palavras de quem pensam fazer-me troça,
Mas que, por desprezíveis, nada sabem do que falam...
E o tempo vai passando, neste meu sentir,
Em que justiça será feita, pelo decorrer da história,
Pois que ao julgamento do tempo não há que fugir,
A não ser para aqueles que se perdem na memória
E eu já cá não estarei para ver,
Por quanta mágoa que me dói no presente,
Tendo pena de quantos cá ficam para sofrer,
Culpando o passado e toda a sociedade envolvente!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub