Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

BOCAGE

Bocage II.jpg

BOCAGE



Ai Bocage, como tinhas tantas razões,
Com essas tuas palavras, inteligência,
Atacando, quantos na lista de ladrões
E nessa tão diversa escrita e sapiência!



Foi-se a pena e mão, dessas escritas,
Análise genuína e tamanha verdade,
Restando tão semelhantes parasitas,
Para que deixes ainda mais saudade.



Nada mudou, aos teus versos sadinos,
Nada, que nos possa deixar tranquilos,
Nem as moscas, para que igual merda...



Os burros calados, são de tal esplendor,
Que nem sentem o cheiro em seu redor,
Tal tamanho de longínqua massa lerda.

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D