Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

AS AVES JÁ NÃO VOAM

As aves já não voam.jpg

AS AVES JÁ NÃO VOAM

As aves, essas já não voam...
Cruelmente agonizam!
Apodrecem nos pantanais
E pelo meio dos canaviais!
Já não cruzam o infinito do céu,
Onde outrora faziam véu...
Hoje são putrefacção na lama,
Nalguma desgraça que chama!
As aves, todos os pássaros,
Já foram asas de tais espaços
E de algum belo azul celeste...
Hoje, só alimentam a peste!
As aves já não se ouvem,
Mesmo no silêncio do homem,
Das sociedades que dormem...
Num grito de que acordem!
As aves já são mero silêncio,
Neste mau agoiro e prenúncio,
Mas o homem, por enquanto, voa...
Não importando a quem doa!
As aves, as que restam, choram,
Lamentam o mundo que receberam
E sem quais culpas no cartório,
Nem julgo ao Purgatório...
Mas os homens serão julgados,
Por estes e demais pecados,
Por qual braseiro superno
E flamejante tribunal do Inferno!
As aves já nem ousam voar...
As que restam são pra matar!...
Não para matar a fome,
Mas enganar quem as consome!...
O homem, não voa, nem sonha
E se sonha é só peçonha...
Não sonha, mas dorme,
Ressona, neste paraíso que se some
E quando alguma vez acordar,
–Só!–, então muito irá estranhar,
Não só pelo que vai encontrar,
Mas porque o silêncio será de gelar!...
As aves, essas já não voarão,
O mundo será tenebrosa solidão
E todos os animais chorarão...
Até o bicho homem, nesta sua prisão!...

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D