Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

GERAÇÃO PERDIDA

Geração perdida I.png

GERAÇÃO PERDIDA

Pena-me tal e minha geração,
Chamada de oiro, por bênção,
Afogando-se noutra de cortiça
E pensamentos duma preguiça…

Dá-se-me volta nas entranhas,
Portanto e quantas patranhas,
Tudo o que perdido no espaço
E de tanto sem o qual cansaço…

Andam ao sabor das correntes,
De tão pobres e vazias mentes,
A boiar, em mero desinteresse...

Deitando por terra a essência,
Toda a liberdade e a decência
E dita a que nunca perecesse!...

Manuel Nunes Francisco ©®
      - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

RELUTÂNCIAS...

Relutâncias....jpg

RELUTÂNCIAS...

Tenho dificuldade em acreditar,
Nos homens e nesta sociedade;
Faço uma relutância em aceitar,
A que sequer impere a verdade...
Premedito o anunciado abismo,
O caminho erróneo do homem,
Talvez alimentando certo cismo
E vãs ideias que me consomem...
Porém, vejo-o, nesse naufragar,
Perdido e amarrado a si próprio,
Sem margens, por onde ancorar,
Agarrando-se a quanto inglório...
Afogando-se e ténue de forças,
Em gritos, soluços e sofrimento,
Debatendo-se contra as rochas,
Sem que alguém lhe dê alento...
A tal naufrágio da humanidade,
Supera uma esperança à glória,
O acordar a tanta imbecilidade
E reconhecer trilhos de vitória...
Portanto, restem as maravilhas
E sejamos actores de fantasias,
Encenadores das mais partilhas
E regando jardins de novos dias...
Ao que o mundo é maravilhoso,
Cheiro de acácias e verde pinho,
Rosas crescendo por chã odioso
E numa paz florida de mansinho...
Muito para além dos horizontes,
Encontrarão algo que procuram,
Outro mundo, ternura a montes
E toda a alegria que perderam!...
Em semelhante tentarei florear,
Tais campos percorrer no delírio,
Longe do que se anda a semear,
A que nada colha de tal martírio!...

Manuel Nunes Francisco ©®
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

AMANHÃ

Amanhã.jpgManuel Nunes Francisco ©®
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

DEUS, ESSE MITO...

Deus, esse mito....jpg

DEUS, ESSE MITO...

A existência de Deus é puro mito,
Enraizada esperança de ventura,
Falta de observação, num conflito,
O qual, desde longa data, perdura...

Tal pai nunca olvidaria seus filhos,
Nunca esqueceria a perfeita obra,
Não nos abandonaria a tais atilhos
E em problemas de uma tal sobra!...

Desçam à razão, ou a este Inferno
E esqueçam-se de tantas loucuras,
A que vos induzem ao subalterno...

Acordem, pobres almas, serventes,
Deixem de ser essas cabeças duras,
Tornem-se seres, de tão inocentes!...

Manuel Nunes Francisco ©®
       - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

VENDEDOR DE SONHOS

Vendedor de sonhos.jpeg

VENDEDOR DE SONHOS

Sim, eu sei, o quanto gostariam que fosse,
Mais um vendedor de sonhos,
Só que nasci demasiado rebelde
E nem sempre acordo do mesmo lado!...
Essa gripe é tal, que não me desperta tosse
E os sonhos, esses são tamanhos,
Mas bem longe desse molde
E por esgrimas de outro fado!...

Cada momento me dá razão,
No espírito do momento
E que nem sempre é o mesmo,
Por muito que me seja causa!...
Cada segundo subscreve a ocasião,
Impondo o pensamento
E nunca que seja a esmo,
Tão-pouco que numa pausa!...

Não serei vendedor de quimeras,
Muito menos criador,
Hoje serei um romântico
E amanhã algo que seja!...
Pra semana o rei das feras,
Já que ontem sonhador,
Mas não sigam o meu cântico,
Que em tal bolo não sou cereja!...

E se algum dia me derreto,
Já no seguinte espanto o gado,
Torno-me azedo de repente,
Dando coices como besta!...
Vivo de um momento secreto
E ficando o caldo entornado,
Quando menos se espera e sente,
Em rimas de outra festa!...

Eu sei, aquilo que esperam de mim,
Mas tenho um feitio de merda,
Tanto sou um pêra doce,
Como péssimo corno de cabra!...
Mas orgulho-me de ser assim,
Da direita para a esquerda,
Não deixando que ninguém me coce,
Tampouco que a mente me abra!...

Porém, vendo quantas fantasias,
Por toda a tenda que monto,
Sendo um fabricante honesto,
De tudo aquilo que vendo!...
Mas não sustento azias,
Por pensamentos de qualquer tonto,
Nem enfio o cabresto,
Para além daquilo que entendo!...

Manuel Nunes Francisco ©®
       - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

Pág. 5/5

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub