Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

francisfotopoesiaeimagem

francisfotopoesiaeimagem

TERRAS DA BEIRA

 

Terras da Beira .jpg

TERRAS DA BEIRA

 

Sou da terra do maranho,
De cantares e dos adufes,
Bruxarias, culto estranho,
Momentos de uns arrufes.

 

São terras da Beira Baixa,
Na mais peculiar tradição,
Tocando e bem, tal caixa,
Em certeiro ritmo de mão...

 

Nos sabores de chanfana
E voz da encosta serrana,
Pedem festas e romarias.

 

Pelos cumes de pinheirais,
Cantam os cucos e pardais,
Num perder das serranias...

 


( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

TAMANHAS CARÍCIAS

Chuva de amor I.jpg

TAMANHAS CARÍCIAS

 

Ah, como é doce este prazer,
Esse teu beijar o meu cabelo
E num lamber este meu rosto,
Tal deslizar ao longo do corpo
E sentir-te acariciar meus pés!...
Essa tua frescura, a meu redor,
Saída da penumbra, entre luz,
Em contornos de meigo amor,
Prazer onírico, que me seduz,
Por meus caminhos, lés a lés,
Nessa vida que teimas trazer
E cores que são a meu gosto.
Esteja nu, ao que não escapo
E em delírio, senão pesadelo,
A verdade, é que és a delícia,
A tal oferta e tons de malícia...
Afortunados, quem te sente,
Nessa tua vinda de presente...
Ah, como te deixo sentir-me,
Acariciar-me, por teu deleite,
Contínua luxúria a possuir-me!...
Quer me oculte, ou te espreite,
Sinto essas tuas gotas, tal odor,
Por entre meiguice e esplendor.
Deixa-me possuir-te, abraçar-te,
Ser teu servo, sabendo amar-te
E seguir teu Sul, ou rumo Norte,
Buscar no cinzento minha sorte
E bebendo tuas doces lágrimas,
Dessa chuva, com que me lavas...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

CORRIDAS DE VIDA

Corridas de vida III.jpgCORRIDAS DE VIDA

 

Corro na cidade e no campo
E, se algo me correr ao lado,
Serão corridas de meu fado,
Perdidas neste meu tempo...

 

Vou onde posso, de lés a lés,
Sem que importem as horas,
Sou diferente de quem tu és
E dos programas que devoras.

 

Paro aqui e sento-me além,
Observo tudo ao meu redor
E estudando-te a ti também...

 

Não deixando escapar nada,
Quero ver todo o pormenor...
Coisas que são a pior facada!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

ÁGUAS QUE VÃO CAINDO

Águas que vão caindo.gif

ÁGUAS QUE VÃO CAINDO

 

Chuva, água, que vai caindo,
Mansinha, ou bem mandada
E pelos corpos vai escorrendo,
Correndo à berma da estrada.

 

Tais gotas, que são tanta vida,
Poesia de sonhadores, poetas
E por demais incompreendida,
Que não passando de patetas.

 

Tal despertar de sentimentos,
Olhares distantes e com amor,
Ou colcha a quais sofrimentos.

 

São força a quantos rebentos,
Lavar dum rosto, a quanta dor
E caminho de esquecimentos...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D